quarta-feira, 24 de março de 2010

Imagem é Tudo

A lista de desejos é grande:



OPA....tem coisa nessa lista que foge um pouco do "objetivo inicial"...mas fazer o que....lista de desejos...o próprio nome já diz!
O nome do Post é: Imagem é tudo. Já dizia Andy Warhol....
Aí cabe a pergunta (gostaria muito se alguém pudesse tentar me responder)....vale mesmo tanto a pena gastar TANTO dinheiro? Qual o retorno de tudo isso, a não ser satisfazer o próprio anseio consumista / fetichista...?
A bike eu já troquei pelo modelo aí da fotinho. No começo lutei contra o pensamento de arrependimento, pois não vi muita vantagem. Depois acabei me convencendo (não havia mais nada a ser feito) de que fiz um bom negócio.
O neoprene também comprei. Desejo antigo...muito antigo. Achei que era a diferença entre completar a natação e ser um dos primeiros a sair da água. Pela primeira vez na vida em uma prova (Internacional de Santos 2010), foi a etapa que mais sofri. A roupa prende o movimento do ombro, doi tudo!
As rodas já tinha desistido de comprar. Achei que era só "APARÊNCIA"...deixar a bike mais bonita, já que minha perna não justificava o investimento. Depois, me disseram que as rodas, mesmo pra pangarés iguais ao bobão aqui, são responsáveis, de cara, por um aumento de 2 a 3 Km/h.....já me vejo planejando argumentos pra convencer a mulher que é a coisa MAIS NECESSÁRIA do mundo!
Depois de tudo isso, qual comprar? Uma ZIPP 808 é a que eu quero, mas custa quase o mesmo que a minha bicicleta? Outras, como por exemplo, PZ racing 4.1, que custa metade de uma ZIPP, mas só tem tubular? Me arrepia a ideia de fazer um ironman com uma roda pra tubular. E se furar???????????????
Polar (ou Garmin) com GPS....preciso saber no google earth por onde passei? Mas seria legal saber em tempo real qual meu pacing, qual a distância percorrida, enfim....
O que, de tudo isso, é realmente necessário????????? Bom, as pessoas que não fazem parte do mundo triatlético vão dizer?: SÓ A FERRARI 430.....hahahahaha....e eu vou ser obrigado a QUASE concordar....
As vezes vejo que a gente perde mais tempo tentando "PARECER" do que realmente "SER".
Muita gente do meio diz que esse fetichismo/ consumismo alimenta a rivalidade entre triatletas e ciclistas. Somos tachados de modistas, chamados de tripatetas, pavões, etc....com nossas bikes espaciais, capacetes aero e rodas de carbono pra treino dentro da USP esburacada, sapatilhas de 1500 reais.
Na minha opinião, nada se compara às meias de compressão....mas polêmicas à parte, cada um usa o que quiser.
E aí....vale a pena tudo isso, ou posso voltar a pedalar de caloi 10 com firma pé e dar razão aos ciclistas mais...."antigos"....?????

Opiniões, por favor!




2 comentários:

  1. A vantagem de se correr na frente é a de - sonhando corretamente - evitar possíveis pesadelos e decepções. Evita-se tristezas e frustações diante dos prováveis fracassos de falsas expectativas. Resumindo numa analogia cômica, para não torná-la trágica, correr na frente nada mais é de nos tornarmos cobaias das nossas própria experiências cognitivas ou empíricas, objetivando a confirmação dos nossos sonhos e objetivos buscados. Quanto à posse dos objetos desejados, é válida, se o poder aquisitivo permite, pois tais objetos são os prêmios das nossas buscas. = Parabéns pelo enfoque e propósito do blogue; leva-nos à reflexões. Um abraço = Dharckan
    (24/3/2010 8:18:25) - (IP: 189.102.216.165)

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo (r.previatti@uol.com.br)8 de junho de 2010 21:37

    Daniel, parabéns pelos comentários, muito coerentes.
    Meus treinos longos, por exemplo, corro sempre sozinho e utilizo desses cintos pra carregar água e gel, bonito não fica, mas ajuda muito. Sobre as meias de compressão, usei duas vezes, em um treino de 32k e na maratona de Buenos Aires, achei minha recuperação muito mais rápida, do que em outras oportunidades, o que eu acho errado e usar essa meia pra qualquer treininho de 10k. Sobre o Garmin, esse é bom mesmo, tenho dois, 405 e 310. Abraços Rodrigo

    ResponderExcluir